Criar nova conta A minha conta
Ver produtos por marca

só mostrar produtos:

Digelact

Download Catálogo

Digelact

Digelact

Descubra de novo o prazer de comer produtos lácteos

Tem dificuldade de digestão, dores de barriga, inchaço e cãibras abdominais, dificuldades de trânsito intestinal, dores de cabeça?

Então é possível que seja intolerante à lactose. Essa carência pode causar dificuldades digestivas.

A suplementação externa de lactase melhora a digestão da lactose em indivíduos com dificuldade em digeri-la. DIGELACT 4500 pode ser a solução.

 


Intolerância à lactose

A intolerância à lactose (o principal açúcar do leite) deve-se a uma deficiência do corpo em segregar uma enzima chamada lactase. Normalmente, esta enzima é sintetizada pelo intestino, mas por razões de alteração do regime alimentar ou genética, algumas pessoas vêem a produção diminuir desde a infância.


Quando ausente ou em quantidade insuficiente, a lactase não pode decompor a lactose proveniente da alimentação em outros dois açúcares (glicose e galactose), não havendo absorção pelo intestino. Deste modo, a lactose acaba por chegar intacta ao intestino grosso onde é fermentada por bactérias.


Este processo provoca a produção de gás e aumento de água no intestino grosso, o que leva a uma aceleração do trânsito intestinal podendo originar diarreia, gases e dor.


Essas consequências são incómodas e dolorosas mas não podem provocar complicações mais graves, ao contrário da alergia às proteínas do leite.


A intolerância à lactose que se desenvolve com a idade afecta grande parte da população adulta, em graus variados. Na Europa e na América do Norte, estima-se que 10% da população seja afectada. Esta taxa sobe rapidamente na Europa Oriental, chegando a 30%, e a 70% na Ásia ou na África.


A intolerância à lactose também pode ser adquirida ou secundária a uma condição do intestino delgado (doença celíaca, gastroenterite ou doença de Crohn).


Por vezes podem durar várias semanas, o tempo que a mucosa intestinal demora a cicatrizar.

 

A intensidade dos sintomas varia de um indivíduo para outro em função:

- Do património genético de cada indivíduo e da sua síntese de lactase;

- Da quantidade de lactose absorvida.


Geralmente os sintomas aparecem entre 30 minutos a 2 horas após a ingestão de alimentos contendo lactose, e são de dois tipos:

- Sintomas intestinais, como gases, sensação de inchaço, cólicas abdominais, diarreia, náuseas, vómitos;

- Sintomas gerais, como dor de cabeça, fadiga, dores musculares e articulares, etc.


Intolerância à lactose - FILME


Intolerância à lactose: o que fazer e quando consultar um médico?

Em caso de suspeita de intolerância à lactose, o melhor e mais simples reflexo é remover temporariamente a lactose da dieta, certificando-se que mantém a ingestão de cálcio.

O seu médico pode completar o diagnóstico com testes simples, se necessário, e aconselhá-lo de modo a garantir uma ingestão suficiente de cálcio.


O que fazer se tiver dúvidas sobre a intolerância à lactose?

Na maioria das vezes, a pessoa em questão suspeita que não esteja digerindo o leite adequadamente. Assim, pode tentar evitar alimentos que sejam uma fonte de lactose, durante duas semanas:


- Leite e produtos lácteos;

- Todos os alimentos à base de leite ou produtos lácteos contendo lactose;

- Sopas contendo leite ou nata;

- Produtos de carne e peixe panados ou servidos com nata, bechamel, etc;

- Carnes processadas e outros produtos processados com aditivos contendo lactose;

- Omeletes e soufflés contendo leite;

- Bebidas lácteas, sorvetes, bebidas lácteas instantâneas;

- Pão feito com leite (brioches, pães de leite...), panquecas, waffles;

- Pastelaria contendo leite ou matéria seca de leite (caramelo, chocolate de leite...)

- Cereais de pequeno-almoço;

- Batatas preparadas (batatas noisette, dauphine...), sopas instantâneas

- Margarina;

- Pratos preparados (lasanha, pizza...);

- Temperos para salada;

- Preparados para bolos, bolachas e biscoitos;

- Substitutos de farinha em pó, etc.


Em conclusão, a lactose está em toda parte na nossa dieta moderna e a eliminação do leite ou de qualquer produto lácteo não resolverá o problema, podendo também não ser desejável por poder originar um consumo deficiente de cálcio.


O consumo de produtos sem lactose ou a suplementação de lactase são as soluções disponíveis neste o momento.

Produtos lácteos


Exemplo de produtos lácteos ricos em lactose

Exemplo de produtos lácteos ricos e muito ricos em lactose

(*Conteúdo de lactose por 100g/100ml):

 

Alimento Lactose*
Leite em pó integral 38 g
Leite condensado 12 g
Leite de ovelha 4-5 g
Leite de camelo 4-5 g 
Leite de cabra 4-5 g 
Leite desnatado  4-5 g
Leite integral 4-5 g
Leite desidratado  0,5 g
Arroz com leite  18 g 
Sorvete  7 g 
Leite creme  3-6 g 
Iogurte natural  3 g 
Natas, chantilly  2-4 g 
Queijo branco  2-4 g 
Queijo Roquefort  2-4 g 
Edam  2 g 
Parmesão  1-3 g 
Manteiga  <1g 
Camembert  <1g 
Emmental  <1g 
Queijo de ovelha  <1g 
Margarina  <1g 
Mozzarella  <1g 
Charcuteria  4 g
Waffles, panquecas  2-4 g 
Biscoitos, bolachas  2-4 g
Purés e sopas instantâneas  2-4 g 
Pastelaria 2 g 
Cereais de pequeno-almoço 1-3 g

 


A saber...

 

 

5g de lactose requerem 1000 FCC de lactase para serem digeridos.


4500FCC são adequados para uma refeição média em lactose - (22,5 g de lactose)


Um copo de 100ml de leite contém 16 vezes mais lactose do que uma porção de 25g de queijo camembert.


Uma porção de lasanha contém quase tanta lactose como um copo de leite.


Um gelado italiano contém tanta lactose como um copo de leite


Muitos pratos ou bolos industriais são feitos com leite em pó que é muito rico em lactose.

 

 


::
Condições Gerais . Condições de Venda